Investir em florestas pode ser barato e ajuda o clima

Startup cria modelo de negócio sustentável com plantio de madeiras tropicais

Uma startup brasileira está provando que é possível investir em um negócio sustentável que recupera áreas degradadas e evita o desmatamento. Criada há três anos, a Radix Investimentos Florestais administra 50 hectares de florestas plantadas de mogno africano em Goiás e Roraima. E quer plantar mais, com investimentos coletivos.

O modelo de negócio inovador tem atraído um perfil de pessoas que não encontram muitas opções no mercado financeiro: investidores que desejam alocar suas economias em iniciativas sustentáveis. A empresa planta o mogno africano em áreas de pastagens degradadas, fraciona o ativo em títulos florestais e oferta via equity crowdfunding.

Com o crowdfunding florestal, os amigos Gilberto Derze e Thiago Campos descobriram que existe um nicho de pequenos e médios investidores preocupados com a sustentabilidade e dispostos a experimentar novidades, desde que com segurança. Cada título de investimento coletivo da Radix custa R$ 500,00, com expectativa de rentabilidade de 12% ao ano, sem considerar uma eventual valorização do preço da madeira. O modelo também tem componentes de mercado financeiro, considerando que o mogno africano teve valorização de 108% nos últimos cinco anos.

Os títulos representam ativos florestais de alto valor agregado, garantindo a participação nos resultados com a colheita do mogno africano, no futuro. A espécie é uma madeira nobre utilizada em movelaria, decoração e indústria naval que se adapta facilmente a diferentes climas. Tem grande capacidade de produção de madeira, resistência a pragas e ciclo de produção entre 15 e 20 anos, inferior ao de outras madeiras nobres.

Pelo menos três grandes mercados de madeira tropical já possuem legislações que exigem a comprovação de origem legal para madeira. É o caso dos Estados Unidos (Lacey Act), da União Europeia (Timber Regulation), da Austrália (Illegal Logging Prohibition Act) e do Japão (Clean Wood Act). Plantios comerciais como o da Radix têm mercado garantido, pois ofertam madeira oriunda de desmatamento zero e garantem a rastreabilidade do produto.

A Radix está com a terceira oferta de títulos florestais aberta através do Kria, a primeira plataforma de equity crowdfunding do Brasil, com certificação de empresa do Sistema B. Saiba mais no site http://www.radixflorestal.com

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *